3

linhas de investigação

14

projetos

48

atividades

82

investigadores

38

bolseiros de investigação

1

região (norte de Portugal)

O Norte de Portugal tem muitas oportunidades e um potencial económico baseado na exploração da economia local, particularmente dos recursos agroalimentares como a produção animal (carne e leite), dos vegetais, da fruta, da azeitona ou da noz ao vinho, à flora nativa e às plantas medicinais.

Os esforços efetuados nas últimas décadas, quer de investigadores da UTAD (Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) assim como de outras instuições públicas e privadas de R&D, foram fundamentais para o incremento do valor tecnológico na região, principalmente através do desenvolvimento e divulgação da inovação e know-how.

A competitividade da região foi acompanhada de novos métodos, tecnologias e processos mais eficazes e amigos do ambiente. Não obstante, este sucesso implica um esforço contínuo em investigação e desenvolvimento: é um trabalho que nunca acaba.

Proposta global

Assim,  dentro do projeto  INTERACT, a linha de investigação ISAC (“Inovation for Sustainable Agro-food Chains”) está em articulação com duas outras linhas: a BEST (“BioEconomy and Sustainability”) e a VITALITY WINE (“Sustainable Viticulture and Wine Production”). As linhas descritas no INTERACT são complementares e não se sobrepõem entre si.

De facto, o objetivo é aumentar a produção e a qualidade dos produtos (adicionando-lhes valor comercial) decorrentes das principais culturas da região Norte, desenvolvendo tecnologia específica (linhas ISAC e VITALITY WINE) mas, ao mesmo tempo, tirar proveito de desperdícios e produtos residuais resultantes das cadeias de produção, explorando os seus valores potenciais (e, consequentemente, diminuir o impacto no meio ambiente) e que é desenvolvido pela linha BEST.